Os meninos

Os meninos

Monday, May 12, 2008

Quem tem medo do novo?


Mais um livro bacana da Ruth Rocha.
Editora Global.

3 comments:

EDUARDO ALBINI said...

Meu Deus! Quanta coisa nova e ainda por cima tudo bacana!
Muitos parabéns para vc.!
Bjs ...

marcos said...

Prezada Mariana,

Escrevi um continho pretensioso, sem a menor pretensão, que suscitou diversos elogios de pessoas que considero, mas desconfio...rs.

O nome é Meninão e é sobre um menino que só diz Não.

Alguns trechos:

"O “NÃO” era enorme!!!

Amplo, livre, divertido, instigante...

O “sim” era só o “sim”. Um aceite, um carimbo, a rendição, o fim..., pensava."

"Ele sabia tudo que NÃO era.
Todos os erros.
Todas as negativas, para qualquer resposta, sobre qualquer tema.
Simples ou elaborado.
Na língua que quisesse...
De trás para frente ou ao contrário."

Ja perto do final.

"...E perguntas se sucederam em sua mente veloz :

Uma palavra não existiria sem a outra?

Existiria em algum lugar do mundo, ou mesmo do universo, algo que não dependesse dos dois lados?

E, se existiam dois lados, existiria um meio?

E o meio, seria um terceiro lado?

E se existia um terceiro lado – entre o SIM e o NÃO - , este lado seria o ...TALVEZ?

O fato que me impulsiona a apresentar o mesmo, é que crianças que tiveram contato com o texto também gostaram.

Um grupo do colégio de meu filho criou até uma brincadeira de responder o não pelo sim e o sim pelo não, culminando em momentos em que todas as respostas seriam o “talvez”...

A idéia é o adulto ler junto com as crianças, pois algumas coisas têm que ser explicadas.

Não é para um leitor passivo, que só lê para fazer a criança dormir...

Ler deveria ser excitante e não um substituto de lexotan.

Alguns comentários, suspeitos, sobre o “MeniNão”.

De vários incentivos que recebi, os que seguem abaixo são os que mais vão de encontro com o que eu tinha em mente.

“> Gostei muito. E olha que, na atual fase da vida, me tornei um

> especialista em livros para crianças, que leio em voz alta à noite,

> até que elas durmam. O seu conto está no time dos muito bons (que são

> aqueles que não apenas os meus filhos gostam de ouvir, mas

> principalmente eu gosto de ler).

> Acho que uma característica do conto que poderia ser criticada – ele

> não é simples, nem no conteúdo nem na linguagem – é também sua maior

> qualidade – ele não subestima as crianças. Eu fico impressionado como

> as crianças são capazes de entender coisas não óbvias, abstratas. E

> quando não entendem, perguntam, seja o significado de uma palavra,

> seja algum aspecto do texto como um todo, o que é ótimo.

> Por fim, é um lugar comum dizer que os textos têm vida própria, eles

> são lidos de uma maneira que muitas vezes não tem nada a ver com a

> intenção do autor. Vc. mirou nas crianças que dizem não. Mas eu tenho

> a impressão de que, ao final da história, serão as crianças que se

> virarão para nós e dirão: “viu pai, vc. não precisa só dizer não”.”

> Abraços,

> Pedro Salles”



“É muito mais do que um conto. Com um bom ilustrador, nascerá um magnífico livro infantil.

Pedro Muanis”

“Acabo de ler o MeniNÃO.

Eu adorei!!!

Achei lindo porque

1) tem uma lógica que pode ser infantil

2) consegue emanar a força da descoberta das coisas mais essenciais

3) e também tem humor para os adultos quando flerta com o budismo e a filosofia ocidental.”

Mayra Rodrigues”


“Wow”



Ed Motta


Abs

Marcos
marcos@raven10.com.br
021 97682003

Anonymous said...

Mariana Massarani... conheci um pouco de sua obra na "serie" QUEM TEM MEDO... da Ruth Rocha... adoro suas ilustracoes, meu filho Lucca adora sua lua com narigao comprido... ele morre de rir...Parabens querida por seu dom artistico maravilhoso!
Gina Oliveira